top of page
Buscar
  • Foto do escritorMiguel Fernández

Água Sem Glúten (da série me-engana-que-eu-gosto)

Atualizado: 17 de abr. de 2023

Quem já leu o rótulo de uma garrafa de água? Não leu? Pois leia, se não chorar, vai rir


Comprei uma garrafa de “água mineral com gás”. Achei-a mais gostosa que outras. Fui ver de onde era a água e foi impossível ler as miniletras do rótuio.


Munido de uma lente de aumento concluí que a água era de Raposo (RJ), com alguma tradição no assunto "águas minerais” (meus pais iam lá deleitar-se com essas águas).


Como um assunto puxa outro, perguntei-me “águas minerais"? Porquê? Se bem me lembro das aulas de química a água é um mineral, portanto todas as águas são minerais. Qual será a água “não mineral”? Parece que alguém criou uma lei classificando as “águas minerais”, embora esquecendo de explicar quais são as águas “não minerais"!


Certamente para atender alguma lei ou portaria, o rótulo da garrafa informa ainda que a “classificação” é "ÁGUA MINERAL FLUORETADA E HIPOTERMAL NA FONTE”, seguido das características físico quimícas: pH a 25°C: 5,83, temperatura da água na fonte: 25,1°C (não era hipotermal?), condutividade elétrica a 25°C: 54,4 μS/cm, resíduo de evaporação a 180°C "calculado” de 51,86 mg/l, bicarbonato 21,62mg/l; sulfato 4,75; cálcio 3,426; sódio 3,344; magnésio 2,095; cloreto 1,78; nitrato 1,44; potássio 1,223; fluoreto 0,06; bário 0,030; estrôncio 0,025; brometo 0,01, ufa! Também diz que é “gaseificada artificialmente” e que a validade do produto é 12meses "provavelmente” se conservado em local limpo, seco, arejado, sem odor e ao abrigo do sol (e eu pensando que a embalagem era impenetrável e para proteger disso tudo).


Mas o que mais me chocou e impressionou foi descobrir um aviso, em letras bastante grandes perto das demais informações, dizendo: “NÃO CONTÉM GLÚTEM”.


Estou até agora muito preocupado e estarrecido com essa informação pois certamente o aviso faz supor que há “água com glutem” e não sei o que faço. Será a distribuída pela CEDAE e pela SABESP? Posso beber a “água da bica”, como diziam antigamente?


Acho até que deviam esclarecer também se contém (ou não) e quanto contém de carboidratos, de proteinas, de vitaminas e de bom senso.


Os rótulos não indicam registro no crea nem os alvarás da fonte e da engarrafadora. Será que posso beber em segurança? (fica a dica da boquinha para o crea e as prefeituras)


Sobre o “glutem” os crentes que me perdoem, mas dietas ditas “saudáveis” são modismos que já existiam na época do velho testamento (quando se mencionam os charlatões), ou seja, coisa antiga que se baseia na propensão do ser humano em precisar acreditar em algo, se não em busca da vida eterna, em coisa parecida.


Mas para quem acha que colocar aviso de “verifique se o elevador encontra-se parado neste andar” é importante, faz sentido. Afinal se a pessoa está distraída o suficiente para entrar no buraco negro enorme, deveria estar atenta a ler o aviso pois o esforço de distração parece menor... Ou então vai beber uma água não mineral e / ou com glútem e vai morrer também.


Miguel Fernández, engenheiro consultor, cronista e articulista

Rio de Janeiro, publicado na Revista ABES Bio n°92 Jul/Set 2019, pág.19.















148 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Unhas

Era 1988. Os voos do Ecuador para o Brasil (e vice-versa) eram pela VARIG, que pousava em Guayaquil, porto-cidade litorânea (ao nível do mar), em dias alternados, ou seja, dia-sim-dia-não.  Acho que o

Marraio

A última mulher? Nos jogos de bolinha de gude de sua infância de carioca nos idos 1955-61, dos 9 aos 14 anos, aprendeu que o último a lançar a bolinha na direção da búlica mais afastada (eram três bur

Comments


bottom of page